Ciclo de palestras “A Unidade da Arte Contra a Copa” – terceiro encontro, dia 23/06/14


O nosso segundo encontro foi mais uma vez muito produtivo, interessante e agradável. As palestras estão se desenvolvendo muito bem e as discussões sobre os temas estão em alto nível. Nesse terceiro encontro voltaremos a iniciar o ciclo as 15:00 hs (pois o jogo será novamente as 17:00). Houve uma pequena mudança em nossa programação em decorrência de eu não ter conseguido concluir a palestra “Improvisação Tonal” no encontro passado. Assim, na segunda-feira daremos continuidade as 3 palestras do encontro passado. A programação será a seguinte (lembrando que os horários são bem flexíveis):

14:00 – retirada de ingressos gratuitos na portaria do prédio do evento

15:00 – Análise do Filme “Excalibur”, de John Boorman (terceira de sete palestras)

16:30 – Intervalo

17:00 – Improvisação Tonal (conclusão)

18:30 – Intervalo

19:00 – A Contemplação da Harmonia das Esferas: uma análise do passo 34 no diálogo “Timeu” de Platão (terceira de sete palestras)

21:00: Término do evento

As palestras serão mais uma vez na Sala de Cultura localizada na Avenida Paulista, 925, décimo andar, sala 102. Lembramos que o número de vagas é limitado.

Faremos novamente a transmissão via Hangouts. Tivemos alguns problemas com a transmissão no último encontro, peço desculpas por isso. Vamos tentar melhorá-las!

Aqui estão os folders das palestras desse terceiro encontro:

 

excalibur

A Unidade da Arte no Cinema Inglês (curso dividido em 7 palestras) Análise do Filme “Excalibur”, de John Boorman – Silvio Moreira


Neste terceiro encontro será retomada a análise do filme ‘Excalibur’, de John Boorman, centro conceitual da trilogia limitada por ‘Zardoz’ e ‘Floresta de Esmeralda’, realizado em 1981, com adaptação de Rospo Pallenberg para a obra do renascentista Thomas Malory (1414–1471) “Le Morte d’Arthur”, consultoria de Neil Jordan e música de Trevor Jones, com excertos de obras de Richard Wagner e Carl Orff, vencedor do prêmio de Melhor Contribuição Artística no Festival de Cannes. Assim como na música popular, o processo industrial da manufatura cinematográfica, seu apelo às e seu assédio pelas massas também serviu para atenuar a expectativa com o que nele pode se operar. Assim como nas atividades deste dia, pretendemos indicar o caminho que revela a amplitude de relações que se operam por esta obra, sem que nada representem ou designem, expressem ou comuniquem para além dela mesma, entrelaçando na unidade do mundo que abre trama e imagem, proporção e narrativa, harmonia e enredo, na unidade temática que somente uma obra de arte pode constituir. Necessário já haver assistido o filme antes do evento.

improvisaçao tonal

 

Improvisação Tonal – Ciro Visconti

“Tonalidade” é um termo cunhado em 1810 por Alexandre Choron para designar o sistema Maior/Menor usado no período da prática comum (Barroco, Classicismo e Romantismo). Portanto, a tonalidade se desenvolveu após o período modal e teve, como é demonstrado por Arnold Schoenberg em seu livro Harmonia (Ed. UNESP, 1999), os próprios modos eclesiáticos como base para esse desenvolvimento, seja na inclusão de suas notas naturais (Musica Recta), ou das suas notas alteradas (Musica Ficta). A música popular do século 20 e 21 apesar de despontar num período posterior ao da prática comum também utilizou esse sistema, embora não de forma exclusiva como nos séculos anteriores. Nesse gênero a improvisação passa a desempenhar um papel importante (especialmente na música instrumental) o que cria a necessidade dos músicos conhecerem, analisarem e calcularem os diversos tipos de relações que se apresentam na tonalidade de forma rápida e precisa. Nesse próximo encontro, teremos a conclusão da palestra “Improvisação Tonal” mostra um método para desenvolver os improvisos em peças de caráter tonal a partir do estudo de um standart, All Of Me de Gerald Marks and Seymour Simons, que servirá como base para aplicação e análise de arpejos, escalas, funções harmônicas e outras características próprias do sistema Maior/Menor.

harmonia das esferas

A Unidade da Arte na Filosofia Grega (curso dividido em 7 palestras) A Contemplação da Harmonia das Esferas: uma análise do passo 34 no diálogo ‘Timeu’ de Platão – Silvio Moreira e Ciro Visconti

Neste terceiro encontro se dado continuidade ao curso sobre o passo 34 do diálogo ‘Timeu’ de Platão, que apresenta um resumo de nossos últimos 15 anos de pesquisa em teoria da harmonia e artes liberais. O que trabalhamos deste diálogo de Platão não se reduz à prática musical, menos ainda a uma teoria da afinação. Trabalhamos com a hipótese de que o conhecimento construído pelo programa da paidéia pressupõe que a magnitude de suas operações depende da devida articulação dos procedimentos fundamentais da compreensão, aqueles que se identificam por serem livres de qualquer finalidade. Estas artes, por não servirem a nenhum fim para além de seus respectivos exercícios, foram chamadas ‘liberais’, em oposição às servís, em que se configuram as técnicas aplicadas. As artes liberais permitiriam em sua devida articulação a operação articulada da própria totalidade a partir de seus fundamentos. Por essa razão também não consideramos que possam ser reduzidas a disciplinas apenas, menos ainda a disciplinas introdutórias para o ingresso nos patamares superiores da razão, como se compreendeu na Idade Média. Nosso objetivo é oferecer uma vivência sobre o texto de Platão em que cada uma das artes liberais é exercida, ao passo que se interpenetram e entrelaçam a unidade do real.

 

Maiores informações nesses links:

https://cirovisconti.wordpress.com/2014/05/21/palestras-gratuitas-durante-os-jogos-do-brasil-na-copa-da-fifa/

https://cirovisconti.wordpress.com/2014/06/06/a-unidade-da-arte-contra-a-copa-do-mundo/

https://cirovisconti.wordpress.com/2014/06/11/ciclo-de-palestras-a-unidade-da-arte-contra-a-copa-primeiro-encontro-dia-120614/

https://cirovisconti.wordpress.com/2014/06/15/ciclo-de-palestras-a-unidade-da-arte-contra-a-copa-segundo-encontro-dia-170614/

 

 

About cirovisconti

Guitarrista do Diafanes, professor do Conservatório Souza lima e colaborador da Revista Guitar Player myspace.com/cirovisconti myspace.co
This entry was posted in Bate papo musical, Divulgação. Bookmark the permalink.

4 Responses to Ciclo de palestras “A Unidade da Arte Contra a Copa” – terceiro encontro, dia 23/06/14

  1. Pingback: Ciclo de palestras “A Unidade da Arte Contra a Copa” – terceiro encontro, dia 23/06/14 | Ciro Visconti's Blog

  2. Pingback: Ciclo de palestras Unidade da Arte Contra a Copa do Mundo – quinto encontro, dia 04/07 | Ciro Visconti's Blog

  3. Pingback: Ciclo de palestras Unidade da Arte Contra a Copa do Mundo – sexto encontro, dia 08/07 | Ciro Visconti's Blog

  4. Pingback: Ciclo de palestras Unidade da Arte Contra a Copa do Mundo – sétimo encontro, dia 13/07 (final da copa) | Ciro Visconti's Blog

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s