Diário de gravação (parte 11)


01 de Março de 2012.

Teríamos gravação de voz ontem, mas essa sessão foi remarcada para hoje a noite. Porém antes, pela manhã, foi a minha vez de voltar a gravar. Cheguei cedo ao estúdio e fiz a maior parte dessa sessão sozinho (apenas com o San pilotando a mesa). Pluguei minha Seizi surf green no JCM900 para gravar as partes pesadas de “Griffin’s Shadow”. Depois de gravar uma primeira linha de guitarra, montamos o Mesa Boogie e eu fiz mais dois takes, pois queria que essas partes soassem como uma parede de amplificadores. Acabei ficando muito satisfeito, porque essa música ficou realmente muito pesada.

Aproveitei o set de stacks montado para gravar as linhas pesadas de “Penas”, só troquei de guitarra para a minha Seizi pintada. Essa linha é uma melodia feita com oitavas e que aparece nas últimas duas estrofes da música. Dessa vez gravei primeiro com o Mesa Boogie e depois dobrei com o JCM900.

Depois disso foi a hora de voltar para o meu velho JCM800, para gravar a introdução e as primeiras duas estrofes de “Penas”. Essa é uma linha difícil, que toco apenas harmônicos artificiais. Demorei um pouco para ajustar o timbre, e acabei optando por utilizar o Valve Drive da GF com o DD2 e o Super Chorus da Boss (CH-1). O timbre ficou excelente, mas precisei mais uma vez gravar da técnica por causa dos feedbacks. Depois de gravar essas partes o meu tempo no estúdio acabou, mas foi uma sessão bastante produtiva.

Voltamos a noite ao estúdio para gravar a primeira linha de voz. A Lorena optou por começar com “Penas”, uma balada com belas linhas de voz. A Lorena fez alguns takes para esquentar, e isso foi fazendo com que a interpretação dela fosse ficando cada vez mais legal. Ela cantou as duas primeiras estrofes de forma bem delicada, com um clima bem intimista, mas abriu a voz na última parte da música. As sessões de voz tem de ser mais curta, pelo fato de ser um esforço físico maior. Por isso, temos como regra gravar no máximo uma música por sessão, então depois dela ter terminar “Penas”, encerramos os trabalhos de hoje. Ainda temos muito pela frente, mas já podemos ouvir algumas músicas tomando corpo.

About cirovisconti

Guitarrista do Diafanes, professor do Conservatório Souza lima e colaborador da Revista Guitar Player myspace.com/cirovisconti myspace.co
This entry was posted in Bate papo musical, Diafanes, Diário de gravação - 2012, Equipamentos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s