Diário de gravação (parte 8)


26 de Fevereiro de 2012.

Hoje gravei o solo de “Ave”, a última parte que faltava entre as músicas que já tinham baixo. Deixei um bom tempo reservado para fazer esse solo, pois sabia que teria algumas dificuldades. Os meus solos normalmente nascem de improvisos que faço nos ensaios, ou seja, cada vez que repito a música vou aprimorando e escolhendo as partes que ficarão na versão final. Acontece que o solo de “Ave” demorou muito para ficar, e eu só o terminei no último ensaio, que foi um dia antes do início das sessões de gravação. Então, não tive muito tempo para estudar.

Como sempre, o mais demorado foi achar o timbre timbre perfeito. Comecei essa busca plugando a minha Seizi creme no OD1 da Boss e no JCM800. Tentamos várias combinações de microfonação, mas não conseguimos passar para a gravação o som que eu ouvia na sala. Depois de um tempo eu resolvi adicionar o Valve Drive com uma regulagem de booster (drive no 0, volume no 10), o que se revelou uma ótima idéia porque adicionou o médio-grave que estava faltando. Acabe gravando com essa configuração.

Esse é um solo completamente diferente de tudo que já fiz anteriormente, porque ele é tocado sobre uma harmonia feita por vozes.  Isso quer dizer a base do solo é composta apenas por duas linhas de vozes harmonizadas que ficam em um ostinato e repetindo uma letra meio em inglês, meio em português (idéia incrível da Lorena). Esse foi o motivo de eu ter tanta dificuldade para compor esse solo nos ensaios, já que precisava que minha guitarra meio que costurasse essas duas melodias e se destacasse como solo, mas ao mesmo tempo não atrapalhasse o entendimento do texto que elas cantam.

Nos primeiros takes o San chamou atenção para o fato de que eu estava muito preocupado com o metrônomo, procurando tocar de forma mais técnica mas sem muito suingue. Conforme fui repetindo os takes, consegui me soltar e o solo de “Ave” finalmente nasceu (veja no vídeo abaixo).

No final dessa sessão, pedimos ao San para fazer um bounce das três músicas que já tinham bateria, baixo e guitarra. Pela primeira vez pudemos ouví-las na sequência e eu confesso que fiquei até meio emocionado, pois tive a nítida sensação de que esse novo disco representa uma evolução muito grande em relação aos anteriores.

Voltamos à noite ao estúdio para gravarmos mais linhas de baixo. O dedo do Leandro já está um pouco melhor (aparentemente o super bonder é um excelente remédio), e ele já tem segurança de gravar algumas músicas.

Ele iniciou com “Griffin’s Shadow”, uma música bem pesada a qual tocamos com a sexta corda em Ré. Essa foi a primeira música que fizemos para esse disco, e ela já está em nosso setlist de shows a um bom tempo. Por isso, apesar de ser uma longa música, com diversas partes e diferentes climas, ela já está “emabixo do dedo”, e o Leandro gravou-a rapidamente.

Em seguida foi a vez de Sakura, que também é uma música que tocamos ao vivo há um bom tempo. Novamente não surgiram grandes dificuldades, e depois de dois takes a música já estava gravada.

O Leandro ainda queria gravar “Period”, mas todos nós estávamos realmente muito cansados, e resolvemos passar essa música para a sessão de amanhã. Provavelmente serão essas músicas que ele poderá gravar sem que o corte de seu dedo atrapalhe, mas já é excelente, pois já terei bastante coisa para gravar na semana que está entrando.

About cirovisconti

Guitarrista do Diafanes, professor do Conservatório Souza lima e colaborador da Revista Guitar Player myspace.com/cirovisconti myspace.co
This entry was posted in Bate papo musical, Diafanes, Diário de gravação - 2012, Equipamentos. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s