Acorde de Tristão


Durante a faculdade de música (que não completei!), um professor de Harmonia disse que a última *invenção* harmônica, totalmente nova, na opinião dele ocorreu na segunda metade do século XIX, e foi o “Acorde de Tristão”, da Ópera Tristão & Isolda, de Richard Wagner, pois no auge do Sistema Tonal, este complexo acorde, sem uma função harmônica tonal definida claramente, abriu as portas para o retorno do uso do Sistema Modal no século XX, com compositores como Debussy e Miles Davis. Você poderia contar mais sobre esse “Acorde de Tristão”? Essa é cabeluda, não me lembro da explicação, só que foi uma aula inteira viajando em possibilidades… Gostaria de relembrar esse assunto que é intrigante para mim. Não pretendo sair fazendo acordes de Tristão nos meus blues, mas também estou envolvido na composição de trilhas sonoras onde possibilidades modais são exploradas frequentemente, e historicamente ele é um acorde importante. Ciro, obrigado se puder postar essa pergunta e “passear” um pouco sobre esse tema. (Fábio Dwyer, via e-mail)

Puxa Fábio cabeluda mesmo essa sua pergunta…rs

Olha eu tentei aqui fazer uma reflexão e conectar a utilização do acorde de Tristão ao neo-modalismo, mas não consegui.

Posso lhe falar o pouco que conheço desse acorde. O acorde Tristão, que surgiu na abertura da ópera Tristão e Isolda de Wagner, possui as seguintes notas: Fá, Si, Ré# e Sol#. Embora ele tenha aparecido originalmente com essas notas ele pode sofrer re-interpretações enarmônicas, entrando em uma família de acordes que Schoenberg chama de acordes errantes. Um acorde errante tem essa propriedade de re-interpretação enarmônica, e dessa forma pode aproximar duas tonalidades bem distantes facilitando as modulações.

Dessa forma esse mesmo acorde poderia soar Fá, Láb, Dób e Mib, um acorde meio-diminuto (II em Mib maior), ou Si, Ré#, Fá e Láb (V em Mi menor – um acorde dominante com 5 e 7 diminuta (?!)), Fá, Sol# Si e Ré# (um acorde de sexta aumentada Fá, Lá, Si e Ré#, com uma apogiatura de Sol# que em seguida iria para Lá). Provavelmente há outras possibilidades que eu nunca estudei…

As possibilidades da re-interpretação enarmônica é que deram a esse acorde uma importância tão grande para a harmonia, pois você pode introduzí-lo em uma música de uma forma e resolver o Mib como se fosse um Ré#, ou ou Láb como se fosse um Sol# ou ainda um Si como se fosse um Dób e cair em uma tonalidade totalmente diferente!!

Bom isso é o pouco que sei sobre esse acorde, provavelmente não lhe acrescentei nada ao que você já sabia. Não tenho idéia de como ele poderia abrir as portas para o neo-modalismo, mas vou pesquisar e se descobri eu posto aqui, ok?

Abraços

About cirovisconti

Guitarrista do Diafanes, professor do Conservatório Souza lima e colaborador da Revista Guitar Player myspace.com/cirovisconti myspace.co
This entry was posted in Harmonia. Bookmark the permalink.

One Response to Acorde de Tristão

  1. Fabio Dwyer says:

    Ciro, valeu pra relembrar o assunto! A relação do acorde de Tristão com o neo-modalismo, de acordo com meu professor na universidade, até onde me lembro, se deu pelo simples fato de quebrar com a lógica objetiva e mais direta de resolução de acordes do tonalismo, por ser um acorde que ao mesmo tempo que pode abrir espaço pra resoluções tonais diferentes, e não levar diretamente a nenhuma, subvertendo a lógica tonal, e trazendo a tona a idéia modal de ‘não-resolução’ de tensão. Mas o assunto é denso! A proposta dele foi, justamente pra nos fazer pensar, tentarmos encontrar através das enarmonias que vc descreveu tão bem, encontrarmos (ou não) utilizações para ele. Foi mais pelo exercício de reflexão do que pelas respostas em si.
    Valeu, Ciro,
    Um abraço do blueseiro-viajandão!
    Fabio Dwyer

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s