Lançamento do livro Simetrias nos Estudos para Violão de Villa-Lobos


 

capa  

                Mesmo que Villa-Lobos seja um dos compositores brasileiros mais importantes, a pesquisa musical de sua obra se concentrou durante décadas basicamente em sua contribuição para o modernismo brasileiro e na avaliação de seu projeto de educação musical chamado Canto Orfeônico, abandonando (com raras exceções) aspectos importantes de sua técnica de composição. Esta carência colaborou para criar uma imagem de que ele fosse um compositor intuitivo e de pouca técnica. O livro Simetria Nos Estudos Para Violão De Villa-Lobos (Paco Editorial) procura mostrar não só que o compositor adotou estratégias para suas composições, como que algumas delas exploravam o cálculo matemático e a simetria como elementos fundamentais, o que se opõe radicalmente à imagem de músico intuitivo atribuída a ele. A vantagem desta abordagem é poder observar como a música de Villa-Lobos dialogava com a de outros compositores contemporâneos a ele, como Bartók e Stravinsky, por explorar estratégias semelhantes. Este trabalho está alinhado à uma nova pesquisa da música villalobiana produzida em grande parte pelos integrantes PAMVILLA (Perspectivas Analíticas para a Música de Villa-Lobos) coordenado pelo Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles.

                    O lançamento do livro se dará no próximo dia 20 de Maio às 20 horas no Auditório do Conservatório Souza Lima. Na ocasião, além da sessão de autógrafos com o autor Ciro Visconti, haverá uma mesa redonda com alguns dos membros do grupo PAMVILLA que discutirão o andamento e os rumos da pesquisa sobre a música de Villa-Lobos feita nos últimos anos e responderão perguntas levantadas pela audiencia. Os convidados para a mesa redonda são o Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles, o Prof. Me. Walter Nery, o Prof. Me Joel Albuquerque, o Prof. Me. Silvio Moreira (mediador), além do próprio autor do livro.

Lançamento do livro Simetrias nos Estudos para Violão de Villa-Lobos (Paco Editorial)

Data: 20 de Maio de 2015

Horário: 20:00

Local: Auditório do Conservatório Souza Lima

Endereço: Rua José Maria Lisboa, 745 – Jardins – São Paulo/SP

Convidados para mesa redonda Rumos da Pesquisa Sobre a Música de Villa-Lobos:

                    Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles

Paulo em Castelo Branco 2012 (1)

                    Graduação em Música pela Universidade Sao Judas Tadeu (1987), mestrado em Música pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002), doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e pós-doutorado pela University of California Riverside (2014). É Professor Doutor no Departamento de Música da ECA/USP. Tem experiência na área de Música, com ênfase em Composição Musical, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria e análise musical, composição, estética musical, música brasileira e teoria dos tópicos musicais (Musical Topics Theory). Coordena o PAMVILLA (Perspectivas Analíticas para a Música de Villa-Lobos), grupo de pesquisa cadastrado no CNPq.

                    Prof. Me. Walter Nery

238 (1)

                    Doutorando em Musicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Mestre em Música pela Universidade de São Paulo (USP) com a dissertação Os voos do Passarinho de Pano e análise dos processos composicionais na suíte Prole do Bebê No 2 de Villa-Lobos; (2012). É pós-graduado (lato-sensu) pela Faculdade de Música Carlos Gomes em Linguagem e Estruturação Musical (2008) com monografia de conclusão de curso denominada O estilo de improvisação de Kurt Rosenwinkel: uma investigação analítica&. É bacharel em Física pela Universidade Federal do Paraná (1985). Possui experiência em ensino de música com ênfase nas áreas de Análise e Percepção Musical. Pertence ao PAMVILLA (Perspectivas Analíticas para a Música de Villa-Lobos), grupo de pesquisa cadastrado no CNPq sob coordenação do Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles.

                    Prof. Me. Joel Albuquerque

20160324_104051

                    Doutorando (Teoria e Análise Musical) e Mestre (Processos de Criação Musical) pelo Programa de Pós-graduação em Música da Escola de Comunicações e Artes – PPGMUS/ECA/USP (SP) em 2014, sob a orientação do Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles. Possui Bacharelado em Música (Trompa) pela Faculdade Mozarteum de São Paulo (2010) e Pós-graduação em Gestão e Elaboração de Projetos Culturais (2013) pelo CELACC/ECA/USP (SP). Atualmente é professor da Organização Assistência Social, Educação e Cultura Santa Marcelina e Orientador de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) do Cursos de Bacharelado e Pós-Graduação em Música da Faculdade Mozerteum de São Paulo (FAMOSP).

                    Prof. Me. Ciro Visconti

Ciro(1)

Foto: Pepe Brandão

                    Doutorando na área de Teoria e Análise Musical pela Universidade de São Paulo (PPGMUS/ECA/USP). Mestre em música na área de Processos de Criação Musical (PPGMUS/ECA/USP – 2014) sob a orientação do Prof. Dr. Paulo de Tarso Salles. Bacharel em instrumento (Guitarra) pela Faculdade de Música Carlos Gomes (FMCG – 2003). É coordenador pedagógico e professor do Conservatório Souza Lima, onde leciona Guitarra, Harmonia, Contraponto, Teoria Musical e Prática de Banda. É guitarrista da banda Diafanes, com a qual lançou três álbuns e participou de cinco turnês americanas. Colabora regularmente com a Revista Guitar Player Brasil, e em 2011 lançou seu primeiro livro, Guitar Player Brasil Série Estudo Vol. I, pela Editora Melody.

                    Prof. Me. Silvio Moreira

Eu 01

                    Graduado em Psicologia (1998), mestre em Filosofia e doutorando em estética pela FFLCH-USP. Atualmente é professor visitante da pós-graduação em Música Popular da Faculdade de Música Souza Lima e professor de estética no conservatório filiado à mesma instituição, além de conselheiro fiscal do Instituto Luiz Gama. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Metodologia, Fenomenologia e Estética, e na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Procession, do álbum Queen II. Um tributo ao Brian May.


No ano passado, eu participei do II Congresso Internacional de Estudos do Rock com um artigo que falava sobre as orquestrações de guitarra e as gravações em overdub que o Brian May fez ao longo da carreira do Queen. No artigo, além das análises musicais e descrição dos equipamentos, eu fiz cinco transcrições que eu imagino serem inéditas. Minha ideia era gravar videos para cada uma das transcrições, mas por problemas de tempo só consegui gravar o solo de Good Company. Aproveitei a foga do Natal e ano novo para fazer o segundo video desta série, Procession, do álbum Queen II.

 

“Por conta de seu título, Procession (procissão, em inglês), e de sua ambientação sombria, podemos concluir que está música é uma marcha fúnebre. Segundo o Harvard Dictionary of Music, a marcha fúnebre é uma das quatro categorias de marcha militares, normalmente escrita em tonalidade menor e em um ritmo binário simples que imita o passo solene de uma procissão em um funeral (APEL, 1972, p. 504). Uma marcha desta categoria é a primeira música da obra Music for the Funeral of Queen Mary, Z. 860 escrita pelo compositor Inglês Henry Purcell em 1695. As semelhanças entre Procession e a marcha de Purcell são tão grandes que poderiam apontar para o fato de que a inspiração inicial de May tenha sido esta obra. Ambas iniciam com uma percussão grave que se mantém durante toda música num quase ostinato; ambas possuem uma textura homoritmica e com frases curtas; ambas estão em Sol menor (apesar de que Procession muda de tonalidade a partir do c. 19); ambas são escritas para um grupo de um mesmo instrumentos (a marcha de Purcell para quatro trumpetes e Procession para sete guitarras). Além disso, a marcha de Purcell foi escrita para o funeral da rainha Mary II (1662-1694) e May pode também ter se inspirado neste nome (Queen Mary II) relacionando-o com o titulo do álbum (Queen II).”

Texto retirado do artigo BRIAN MAY: AS EXPERIÊNCIAS POLIFÔNICAS E ORQUESTRAÇÕES DE GUITARRA NO QUEEN QUE CONTRIBUÍRAM PARA O DESENVOLVIMENTO DAS GRAVAÇÕES EM OVERDUB (VISCONTI, 2015) e disponível nos anais do II Congresso Internacional de Estudos do Rock no link: http://www.congressodorock.com.br/evento/anais/2015/artigos/2/artigo_simposio_2_878_cirovisconti@gmail.com.pdf

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

Tecnicamente, Procession não oferece muitas dificuldades. O maior desafio é conseguir tirar os timbres semelhantes aos da gravação original. Para isso, eu utilizei a minha strato Seizi plugada no Vox AC30 com falantes Celestion Blue no canal Normal (o mesmo utilizado por May) microfonado com um mic dinâmico e um condensador (Na Mix dei maior destaque para o condensador). Utilizei o meu Valve Drive da GF para esquentar um pouco o timbre e conseguir um pouco mais de sustain, mesmo assim, se você comparar com a versão original ouvirá que ainda faltou um pouco de sustentação nas notas longas. As GTR 1, 2 e 3 foram gravadas no pick up da ponte e as GTR 4, 5, 6 e 7 foram gravadas no pick up do braço. Na mixagem, joguei as três primeiras guitarras no canal direito e as GTR 4, 5 e 6 no canal esquerdo, já a GTR 7 inicia no canal direito e passa para o esquerdo a partir do compasso 21. A GTR 7 está com a sexta corda afinada em Ré (Drop D).

2016-01-03 12.24.35

2016-01-03 12.26.51

Posted in Uncategorized | 1 Comment

Promenade – Quadros de uma Exposição – Mussorgsky


Gravei esta versão para quatro guitarras de Promenade, a abertura da obra Quadros de uma Exposição de Mussorgsky, há muitos anos para a Guitar Player. Por algum motivo, não tenho mais este arquivo, mas achei no antigo perfil do myspace da revista. Até que soou bacana na guitarra.

//media.myspace.com/play/song/quadros-de-uma-exposi-o-ciro-visconti-77792466-85706647<p><a href=”https://myspace.com/revistaguitarplayer/music/song/quadros-de-uma-exposi-o-ciro-visconti-77792466-85706647″>Quadros De Uma Exposição – Ciro Visconti</a> from <a href=”https://myspace.com/revistaguitarplayer”>Revista Guitar Player</a> on <a href=”https://myspace.com”>Myspace</a&gt;.</p>

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Guitar Player #233 (SET15) – ESCALAS SIMÉTRICAS


Olá a todos,

Na edição #233 da Revista Guitar Player de Setembro de 2015 eu escrevi a matéria de capa chamada Escalas Simétricas na qual eu apresento e analiso diversas escalas e estruturas simétricas transpositivas, como Escala de Tons Inteiros, Escala Hexatônica (Aumentada,), Escala Octatônica (Diminuta), entre outras. Confira a matéria na revista e assista ao vídeo que fiz especialmente para melhor ilustrar a matéria:

11036295_881517101898000_2755567129518037979_n

Link para o video:

Posted in Bate papo musical, Estética musical, Guitarra, Harmonia, Teoria e estruturação Musical | Leave a comment

BRIAN MAY: AS EXPERIÊNCIAS POLIFÔNICAS E ORQUESTRAÇÕES DE GUITARRA NO QUEEN QUE CONTRIBUÍRAM PARA O DESENVOLVIMENTO DAS GRAVAÇÕES EM OVERDUB – Transcrições


Entre os dias 04 e 06 de Junho de 2015 a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) e a Facultad de Periodismo y Comunicación Social de la Universidad Nacional de La Plata (UNLP) realizaram em Cascavel, PR, o II Congresso Internacional dos Estudos do Rock. Participei, representando o Conservatório Souza Lima, com uma comunicação baseada no artigo que escrevi especialmente para este evento chamado

Brian May: as experiências polifônicas e orquestrações de guitarra no Queen que contribuíram para o desenvolvimento das gravações em overdub

Leia o artigo nos anais do evento neste link: http://www.congressodorock.com.br/evento/anais/2015/artigos/2/artigo_simposio_2_878_cirovisconti@gmail.com.pdf

Para fazer o artigo, precisei transcrever diversas passagens de gravações de diversas camadas de guitarra em overdub que May fez durante a primeira fase do Queen. Estas transcrições não caberiam no tamanho permitido ao artigo então irei disponibilizá-las aqui em meu blog. Divirtam-se!!

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

Procession.enc

God Save The Queen.enc

God Save The Queen.enc

God Save The Queen.enc

God Save The Queen.enc

Good Company.enc Good Company.enc

Good Old Fashioned Lover Boy.enc Good Old Fashioned Lover Boy.enc Good Old Fashioned Lover Boy.enc Good Old Fashioned Lover Boy.enc Good Old Fashioned Lover Boy.enc Brighton Rock.enc Brighton Rock.enc

Posted in Bate papo musical, Equipamentos, Estética musical, Guitarra, Harmonia, História da música, Teoria e estruturação Musical | Tagged , , | Leave a comment

Curso: Harmonia e Análise da Música Pós-Tonal


Olá a todos,

No próximo dia 12/01 eu retorno as minhas atividades como professor com uma novidade. Além dos meus cursos de Guitarra, Teoria Musical, Harmonia e Contraponto, iniciarei um novo curso intitulado Harmonia e Análise da Música Pós-Tonal. Um curso totalmente apostilado com a previsão de 48 aulas e o conteúdo focado em Teoria dos Conjuntos, Teoria Neo-Riemanniana, Centridade e coleções referenciais, operações de simetriaaplicadas à música e séries dodecafônicas. As aulas podem ser individuais ou em pequenos grupos de no máximo 3 pessoas.

Tópicos do curso:

Introdução

  • 6 características da música tonal segundo Joseph Straus
  • 5 características da música tonal segundo Dmitri Tymoczko
  • Conceito de pós-tonalidade

Teoria dos Conjuntos

  • Origem histórica
  • Equivalência de oitava
  • Classe de Alturas (Pitch Class)
  • Notação com inteiros
  • Módulo 12
  • Mostrador de relógio (Clockface)
  • Intervalos entre alturas (interval pitch – ip)
  • Intervalos entre classe de alturas (pitch class intervals – i)
  • Classe de intervalos (interval class)
  • Conteúdo das classes de intervalos (interval-class content)
  • Vetor classe-intervalar (interval-class vector)
  • Conjuntos de classe de alturas (pitch class set)
  • Forma normal dos conjuntos de classe de altura (Normal Form)
  • Transposição (Tn)
  • Inversão (TnI)
  • Número de índice
  • Inversão (Ixy)
  • Classe de Conjuntos (set class)
  • Forma prima (prime form)
  • Tabela Forte
  • Notas comuns sob transposição
  • Simetria Transpositiva
  • Notas comuns sob inversão
  • Vetor de índice
  • Simetria Inversiva
  • Relação-Z
  • Relação de complemento
  • Relações de subconjunto e superconjunto
  • Combinação transpositiva
  • Relações de contorno
  • Projeção compositiva
  • Encadeamentos
  • Espaço de notas atonal

Simetria

  • Definição de Simetria
  • Módulos e Motivos de Simetria
  • Operações de Simetria
  • Translação
  • Reflexão
  • Rotação
  • Inversão
  • Dilatação
  • Simetria na música
  • Espelhamentos
  • Palíndromos
  • Modos de transposição limitada de Messiaen
  • Mediações
  • Transposições
  • Simetria em acordes

Teoria Neo-Riemanniana

  • Introdução histórica: o dualismo harmônico
  • As tríades no espaço cromático
  • Transformações triádicas
  • As transformações P e L
  • Os Ciclos hexatônicos
  • A transformação R
  • A Tonnetz
  • Transformações híbridas
  • Transformações P + L e L + P
  • Transformações S (L + P + R), N (R + L + P) e H (L + P + L)
  • A tríade aumentada como um eixo de transformações triádicas
  • As Regiões Weitzmann
  • Relação entre as Regiões Weitzmann e os ciclo hexatônicos
  • O Cube Dance de Douthett
  • O Cube Dance com o mostrador de relógio
  • Outras transformações híbridas
  • Tabela de parcimônia entre tríades
  • Dissonâncias: as transformações aplicadas à acordes de outras cardinalidades
  • As quatro estratégias de Rameau
  • Eliminação (deletion)
  • Redução (reduction)
  • Substituição (substitution)
  • Combinação (combination)
  • As transformações de tétrades na Tonnetz
  • A Tonnetz 3D
  • O gráfico da Aranha de Boretz
  • Regiões octatônicas
  • O Cube Trio de Douthett

Centricidade e Coleções Referenciais

  • Centricidade
  • Eixo inversivo
  • Cardinalidade
  • A Coleção Diatônica
  • A Coleção Acústica
  • A Coleção Harmônica (menor)
  • A Coleção Harmônica (maior)
  • A Coleção Cigana
  • Interação entre coleções de mesma cardinalidade
  • A Coleção de Tons Inteiros
  • A Coleção Hexatônica
  • A coleção Octatônica
  • Interação entre coleções de diferentes cardinalidades

Séries Dodecafônicas

  • Operações Básicas
  • Série Original, Retrógada, Invertida e Ret’rogada-invertida
  • Matriz 12 X 12
  • Estruturas de subconjuntos
  • Invariantes
  • Séries derivadas
  • Séries de combinatoriedade hexacordal
  • combinatoriedade original
  • combinatoriedade inversiva
  • combinatoriedade retrógada
  • combinatoriedade retrógado-inversiva
  • Matrizes rotatórias
  • Multiplicação
  • Matrizes tricordais

Maiores informações pelo email cirovisconti@gmail.com

Que 2015 seja um ano de muito estudo!!

anuncio

Posted in Bate papo musical, Divulgação, Estética musical, Guitarra, Harmonia | Tagged , , , , | Leave a comment

“Ferramentas da Guitarra de Rock Contemporânea” – palestra no CONAGUI


O CONAGUI, Congresso Nacional de Guitarristas é o Primeiro e Maior Evento Online de Guitarristas Profissionais. No domingo, 30/11, irei participar do congresso com a palestra “Ferramentas da Guitarra de Rock Contemporânea” em que vou expor ideias e conceitos inspirados em teorias de música pós-tonal que aplico no Diafanes.
A palestra poderá ser assistida gratuitamente on line, basta se inscrever no site: www.conagui.com.br

poster

Assista ao trailer da minha palestra neste link:

Posted in Uncategorized | Leave a comment